O que deveria saber sobre Black Hat

Tech-Sayings-Matt-Cutt-550x360

Vou tentar ser muito claro nesse artigo porque vou tocar em um tema muito polemico, sobre tudo aqui no Brasil. Eu já li muita coisa sobre SEO e técnicas de posicionamento em língua portuguesa e, infelizmente, nunca encontrei os temas que são falados fora do Brasil. Isso fez com que eu tivesse um questionamento constante e foi por isso que decidi criar esse blog. O SEO está constantemente mudando e muita gente se adaptou bem a essas mudanças, outros ficaram no tempo.

O que sempre me questionei foi: Será que os experts em SEO realmente sabem e não querem ensinar ou não sabem nada e estão mais perdidos que cego em tiroteio.

Então o que eu pretendo nesse espaço é falar de SEO abertamente e sem tabus, sem que isso signifique que deixe de ser um negócio lucrativo. Convenhamos, o mercado é tão amplo que mesmo tendo todo o conhecimento sobre SEO (algo irreal porque SEO muda constantemente) nunca existirá mais de 24 horas em nossos dias.

Aqui não é falado sobre Black Hat SEO e o pouco que se fala é para dizer que é o sétimo demônio e que se você fizer isso vai ser levado ao inferno do Google. O mais engraçado é que muitas pessoas fazem Black Hat SEO sem saber, e muitas mais pessoas criticam o Black Hat SEO sem conhecer dele. Então, nesse segundo artigo do blog quero te explicar alguns conceitos sobre o Black Hat SEO. Lembre-se que esse é um blog escuro 🙂

Black Hat SEO NÃO é ilegal

A primeira coisa que você deve entender é isso, o Black Hat não é ilegal. Na maioria dos casos o Black Hat tem a ver com automatização de tarefas por médio de bots, programas, scrapers ou qualquer tipo de script para automatizar os afazeres dos webmasters. Estamos falando de tarefas que vão desde a criação de links até a capacidade de encontrar um lugar que seja eficiente para deixar links.

Já se falamos de infestar sites, de enviar visitas através de spam ou de fazer link building para nossa concorrência de forma abusiva e descarada, ai sim estamos falando de um delito (Não sei da existência de uma lei no Brasil para isso, mas moralmente sim é incorreto).

Mas, convenhamos, existe uma grande diferença entre usar um programa como GSA Server e fazer Spam de linkbuilding ( SEO Negativo ) para os sites dos nossos concorrentes.

Então, se eu utilizo a automatização para ganhar tempo para meus próprios projetos onde está o crime?

White Hat, Black Hat, Gray Hat

black hat-vs-white hat

Essa é uma das coisas que custei entender quando comecei nesse mundo “Proibido”.

“Estarei indo contra meus valores?” “O que faço é White, Gray or Black?”

Entendi algo: Tudo isso é uma idiotice. Simplesmente porque todos o que nos preocupamos com SEO de forma ativa estamos fazendo o que o Grande Google denomina como Black Hat. O Google só diz que devemos ter uma página otimizada e publicar conteúdo de qualidade. Incluso ele fala textualmente “Outro teste útil é perguntar a si mesmo: ‘Isso ajudará meus usuários? Eu faria isso se os mecanismos de pesquisa não existissem?‘”. Eu pergunto senhores: sendo o pensamento, a vontade e as necessidades humanas diferentes e que mudam de pessoa para pessoa, o Google tem a capacidade de saber realmente o que é um conteúdo de qualidade?

Definitivamente não. Simplesmente porque o Google é um robô e até onde eu sei, o ser humano ainda não inventou um robô que tenha a capacidade de sentir e pensar com iniciativa própria. Todo robô é programado por uma pessoa. Ainda mais, realmente acredita que o Google tem a capacidade de interpretar textos em português com 100% de eficiência? Eu também não!

Eu particularmente não conheço nenhum SEO que faça só conteúdo de qualidade e pronto, até porque se fizesse só isso não serviria para nada. Todos fazemos Black Hat de alguma forma ou outra, só que alguns correm mais riscos e outros menos riscos. Grave bem isso: Toda pessoa que cria links é susceptível de punição, seja manualmente ou pelo algoritmo. Google quer que seu blog ou site ganhe links NATURALMENTE, isso significa que VOCÊ NÃO DEVE INTERFERIR NISSO pelo que, se você deixa um comentário só com seu link, já está fazendo Black Hat, com pouquíssimo risco, mas está fazendo.

Aquele que comprava links em redes privadas de blogs super caras, aonde tinham acesso só empresas com grandes orçamentos, eram considerados grandes SEO White Hat. Cedo ou tarde era vitima de uma penalização. O risco existe, então, se você cria, sugere, compra ou aluga links de qualquer forma, está fazendo um SEO que não é do agrado do Google, ou seja, Black Hat SEO!!

Criar links para seus clientes com grandes orçamentos é fácil, para mim um SEO verdadeiro é aquele que ganha posições nas SERPs com links gratuitos, buscando e analisando ou utilizando sua própria PBN. Esse tem que saber de SEO para lutar lá em cima…

White Hat SEO é a forma correta de fazer SEO

Existe muita gente falando que a forma certa de fazer SEO é sendo White Hat, já desmitifiquei esse ponto nas linhas acima, mas, imaginando que queiramos aceitar que existem formas de fazer SEO, ainda assim, eu tenho algo mais para dizer: Tudo o que faz ou pode fazer um SEO White, pode ser feito 20 vezes mais rápido por um SEO Black e com uma grande vantagem que é saber os riscos que isso traz. Se um SEO White fizesse algo Black, não vai saber até onde pode chegar essa ação.

O White Hat está um nível abaixo do Black, simplesmente porque para ser Black Hat tem que saber de White Hat, já para ser White Hat não precisa nem saber de Black Hat.

Resumindo, o Black Hat é um versão reloaded do White Hat. Queira ou não aceitar isso. Para aprender a fazer Black Hat SEO tem que saber White Hat SEO.

Google Não é Deus

god is google

Muita gente pensa (e eu também pensava assim) que o Google é um juiz imparcial que vai te castigar (penalizar) se fizer algo incorreto ou que vai te levar ao céu (primeiras posições) se fizer o que é certo ou se cumprimos os seus mandamentos.

Google não é bonzinho, ele não tem sentimentos. Google é uma empresa e quer lucrar. Como o Google lucra? Com os anúncios pagos. Imagina um blogueiro totalmente white que dedica parte de seu dia a criar “conteúdo de qualidade”, da forma que Google diz que é correto. Depois um belo dia uma empresa cria um site, contrata um SEO foda e anuncia no AdWords. O resultado? Vai mandar ao blogueiro a dançar em um mês e se esse pessoal SEO é seguidor de Ozzy Osbourne vai fazer SEO negativo ao blogueiro e o vai mandar para o inferno de Google, chegando até que o desindexem das SERPs.

Queira aceitar ou não, o dinheiro é o que te da impulso para posicionar, de uma forma ou outra. Sem sombra de dúvida.

Então, aceitemos que Google não é aquele Deus do Amor porque ele é simplesmente uma empresa capitalista que quer lucrar. Simples assim. É esse o jogo que estamos jogando e temos que nos adaptar a ele.

Com isso não quero dizer que o conteúdo de qualidade é ruim, pelo o contrario, é fundamental ter conteúdo de qualidade, mas, que fique bem claro: Conteúdo de qualidade não serve para posicionar, serve para converter, serve para reter seu visitante e como consequência ganhar money!

O mundo paralelo do SEO

Existem muitos webmaster que ganham milhares de reais mensalmente com técnicas Black Hat e que não estão falando disso, nem tem blog!

Mas, os que odeiam aos que fazem Black Hat e adoram a publicidade do Google, eles estão por todos lados falando das coisas boas do Google. Fazendo videos, publicando artigos, escrevendo “conteúdo de qualidade”… a grande maioria não tem nem ideia do que estão escrevendo!! Simplesmente olham para pessoas mais experientes e escrevem as mesmas coisas!

E eu, ainda que já fiz isso também por inexperiência, tomei a atitude de ver além e de estudar muito porque tudo o que tentei de modo White, não funcionava tão maravilhosamente como a maioria fala. Eu sei que você pode ver as pessoas que ganham 5 ou 10 Mil reais mensais no nicho de “Marketing Digital”, mas eu te garanto, que fora desse nicho tem muita gente ganhando muito mais que isso e, tenha certeza, não são White.

O futuro e a segurança

Já sabe aquela história: Vai para escola, vai para faculdade, estude muito, pendure muitos diplomas na parede e consiga um trabalho, viaje nas ferias, financie sua casa, pague seu plano de saúde e depois de 35 anos se aposente para viver tranquilo. Crescemos com essa ideia, é o “comum”, temos medo do futuro. Nos negócios online não é diferente.

A primeira razão dos anti Black Hat é a temporalidade. Você já deve ter ouvido: “Monte um negócio online sustentável, faça as coisas direitinho. O black Hat não vai te manter“.

Acha que um emprego é seguro? Acha que uma loja virtual é segura? Acha que um blog é seguro e vai durar para sempre? Os negócios na internet não são como os antigos negócios de bairro que ficavam de herança para as futuras gerações. Na internet tudo vai se renovando constantemente e se não acompanha isso, vai ficar atrás. Simples assim.

A temporalidade é inerente ao Black Hat, é obvio. Mas, vou te deixar duas situações:

  • Com Black Hat é possível ganhar R$4000 em 30 dias. Se a estratégia parar de funcionar, começa de novo em outro nicho e pronto.
  • Com White Hat demora 9 meses para ganhar R$ 300 ou R$ 400, mas, se não mantiver o trabalho, seu lucro pode cair.

Então, você escolhe. Prefere estabilidade sem rentabilidade ou rentabilidade sem estabilidade? Tudo bem que no primeiro ponto o negócio acaba rápido, mas, com o dinheiro ganho pode investir num negócio a longo prazo e com SEO clean ou até em negócios offline. Conheço pessoas que fazem isso e verdadeiramente me parece muito inteligente.

Não piremos

É verdade que o Black Hat é fodastico mas, sejamos responsáveis. Eu não faria um Black hat agressivo para um cliente que busca SEO. Já falei que desde o momento que cria um link já está fazendo Black Hat, mas, nesse caso se tratam de links mais seguros, de menos risco, daqueles que os algoritmos não alcançam e que só teriam um risco de penalização manual.

Também não se trata de focar só em Black hat com nossos negócios pessoais. É bom diversificar entre negócios com Black Hat e negócios a longo prazo. Lembre-se sempre de não colocar todos os ovos na mesma cesta.

Os melhores SEO são White?

Geralmente se você pergunta a um expert pelas referências em SEO, vai te dizer algum dono de empresa ou algum nome conhecido e que seja politicamente correto. Ninguém quer se “sujar”. Eu particularmente considero minhas referências “simples” blogueiros como Matthew Woodward, Jacob King ou Glen Allsopp. Pessoas que realmente fazem SEO e que espremem ao máximo o algoritmo de Google para posicionar, ao ponto de correr riscos de penalização. É assim que você pode conhecer os limites do Google e não com teorias nem achismos.

O SEO não é Marketing Digital, o SEO é passar horas e horas em frente do computador, testando muito e em diferentes nichos e com diferentes projetos.

Então, meu amigo, Black Hat não é o demônio que muitos acham, não vai fazer de você um pior empreendedor, nem nada disso.

Depois desse artigo tão longo e um pouco polêmico, gostaria de saber sua opinião. Concorda ou não? O que acha de compartilhar o artigo para que muita gente possa ter acesso a ele?

 

21 Comments

  1. Aldo maio 2, 2015
    • Darkent maio 2, 2015
  2. Elton maio 7, 2015
    • Darkent maio 7, 2015
  3. Paula Meyre maio 15, 2015
  4. Gustavo Cid maio 18, 2015
  5. Wallace da Costa maio 18, 2015
    • Darkent maio 19, 2015
  6. asdasd maio 19, 2015
    • Artur maio 30, 2015
  7. Romulo maio 30, 2015
  8. Cezar junho 10, 2015
  9. Eric Teixeira julho 3, 2015
  10. Alex julho 4, 2015
  11. ganhardinheiropassoapasso.com agosto 6, 2015
  12. Rui agosto 12, 2015
  13. renanfersan agosto 28, 2015
  14. Dário Vitoriano agosto 29, 2015
  15. Douglas Rocha outubro 30, 2015
  16. Felipe Delavi dezembro 10, 2015
  17. Videos Amadores dezembro 6, 2016

Leave a Reply