Dietas-para-emagrecer-rapidoPerder peso com dietas para emagrecer é um desafio que muitos querem enfrentar, pois não se sentem bem com seus corpos ou precisam disso para manter a sua saúde em dia. Essa luta que para muitos não parece ter fim é difícil de ser travada, pois não são raros os casos de pessoas que simplesmente começam uma dieta, mas não tem esperanças ou metas a serem seguidas.

O sucesso desse embate é colocado em risco quando há poucos conhecimentos sobre o que é possível fazer para realmente queimar a gordura em excesso. Como já diria Sun Tzu em A Arte da Guerra:

“Se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas. Se você se conhece, mas não conhece o inimigo, para cada vitória ganha sofrerá também uma derrota. Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas…”

Hoje você poderá ler nesse artigo muito do que é preciso saber sobre a escolha de uma dieta para emagrecer, desde os alimentos que elas podem levar até os seus perigos e riscos. Cada dieta tem a sua função e pode servir mais para uns do que para outros, portanto é preciso se conhecer e também entender como a dieta deve ser feita para causar um emagrecimento saudável.

Dietas para Emagrecer Rápido – Primeiro passo a ser dado: criar uma meta

especial-dietas

Antes de escolher um tipo de alimentação para ter uma dieta para emagrecer rápido, e ser seguido durante alguns dias, semanas ou meses, você precisa definir qual é o seu objetivo com essa dieta. Quantos quilos deseja ou precisa perder? Em quanto tempo precisa queimar as gorduras? O quanto você está disposto a modificar a sua alimentação?

Todas essas três perguntas e mais algumas outras precisam ser realmente feitas antes de apontar e escolher qualquer dieta que indiquem ou seja vista em um site na internet. É preciso responder elas e só então fazer uma pesquisa bem apurada sobre quais os caminhos disponíveis para seguir.

Eliminar gordura de forma saudável não é uma tarefa fácil, o caminho oposto é ainda mais difícil, pois ele pode levar à riscos de vida reais. Ninguém quer deixar essa existência, a família e os amigos, somente porque escolheu a dieta ou forma errada para estar a diminuir sua barriga.

Busque sempre a consulta de um profissional antes de fazer uma dieta para emagrecer

Muitas das vezes o autoconhecimento não é possível se feito sem uma ajuda externa. Ter alguém olhando por nós é quase uma necessidade e isso pode alterar drasticamente o resultado de um processo de emagrecimento, ainda mais se essa observação vem de um profissional qualificado e preparado para indicar apenas o melhor para o seu biótipo de pessoa.

Um nutricionista ou médicos especializados pode e deve ser consultado antes de entrar em alguma dieta. Além de oferecer dicas, um profissional da área da saúde ainda pode lhe indicar um cardápio recheado e pouco enjoativo, este que muitas vezes é o maior desafio de fazer uma dieta, principalmente as restritivas.

Imagina comer apenas ovo ou sopa durante 15 dias seguido numa dieta para emagrecer restrita? Além de prejudicial à saúde, essa não é uma maneira muito agradável para obter a perda de peso desejada. Muitas das vezes dietas assim acabam retirando o que há de melhor no seu corpo, o que pode sim diminuir o peso, mas que também irá retirar qualidade de vida.

A ajuda profissional pode ser muito benéfica, principalmente para a manutenção de um equilíbrio físico e mental.

Mantenha os exercícios físicos em dia para complementar a dieta para emagrecer


Outra coisa importante para um emagrecimento eficiente é manter as atividades físicas em dia. Corridas, caminhadas, musculação, ciclismo e outros diversos exercícios servem para criar uma camada a mais de massa muscular. Com um porte mais atlético, é possível e provável que seu organismo se atenha mais para a perda de peso.

Com mais massa magra, o corpo tende a queimar mais calorias, devido ao aumento do metabolismo. O consumo de alimentos poderá ser até maior, sendo que as dietas definidas para quem faz atividades constantemente, são menos restritivas e mais saudáveis. Seu organismo agradece muito à essas práticas saudáveis, pois assim ele funciona melhor e pode prolongar a sua vida.

Vale ressaltar um ponto bem importante. A massa muscular é tão pesada quanto a gordura, portanto caso você esteja com dificuldades de perder peso, mas veja grande formação de músculos, não se preocupe. A massa magra ocupa menos espaços e lhe dá mais energia para suporta as atividades do dia a dia.

Quais os tipos de dietas para emagrecer existentes?

Seguir uma dieta não é necessariamente ter um único cardápio restritivo e monótono, esse conceito é mais utilizado para os regimes alimentares, estes que não costumam ser efetivos com o passar dos meses e se feitos de forma errada podem trazer riscos sérios à saúde.

A queima de gordura pode ser feita de diversas formas, sendo que algumas delas preparam você para evitar de ganhar peso novamente. A escolha, como já foi dito acima, é feita de acordo com a sua meta e suas necessidades. O acompanhamento profissional é indicado, para que você não precise correr riscos desnecessários.

Abaixo você poderá ver os tipos de dietas para emagrecer que funcionam de verdade, seus pontos positivos e negativos, além de alguns avisos que devem ser dados sobre elas. Cada uma tem as suas particularidades e uma podem funcionar melhor no seu organismo do que outras.

  • Curto Prazo – Restritivas

Se você quer optar por uma dieta rápida, para perder peso em pouco tempo, uma opção de curto prazo pode ser a melhor opção. O chamado “Projeto Verão” muitas vezes está relacionado com esse tipo de alimentação, que costuma ser restritivo e muitas vezes é chamado de dieta radical.

Alguns regimes ficam disfarçados de dietas, mas essas são ideias malucas e devem ser evitadas a todo custo. É possível dizer que essas alimentações de emagrecimento de curto prazo não são uma forma exatamente equilibrada para perder peso, mas tendem a serem eficientes caso você respeite dois pontos: o tempo da dieta e o tempo de recuperação.

A grande vantagem das dietas de curto prazo é que elas emagrecem de 5 a 7 kilos em períodos bem pequenos, como o de uma semana ou 15 dias. O problema está no excesso de tempo que se pratica essas dietas, como por exemplo pessoas que estendem a prática delas por mais de 15 dias.

Por ser mais restritiva e impedir o consumo de diversos alimentos, nutrientes deixaram de ser ingeridos e isso pode fazer com que o corpo perca força. Entre os efeitos colaterais estão as dores no corpo e de cabeça, tontura e até desmaios. Em casos graves, uma consulta ao médico é necessária.

  • Médio Prazo – Semirestritivas

As dietas de médio prazo podem ser consideras como semirestritivas, pois eles oferecem uma gama maior de opções para os adeptos desse processo de emagrecimento. Ainda assim, esse tipo de cardápio tende a ser bem fechado e veta alguns alimentos que podem ser descartados durante um período de tempo.

O mais importante dessas dietas de médio prazo é que elas também fazem com que o emagrecimento seja rápido, mas também tem uma preocupação de promover uma reeducação alimentar para emagrecer, mesmo que de forma mais superficial.

Algumas dietas desse gênero tendem a cortar os alimentos aos poucos, como é a do low carb. Você inicia o cardápio com mais opções de alimentos e vai tirando-os aos poucos, geralmente a dieta é dividida em algumas semanas. Quando a dieta vai chegando perto do fim, o consumo desses alimentos vai crescendo ao pouco e geralmente para em determinado valor, para que o exagero não seja cometido novamente.

Como tudo o que existe na vida, esse tipo de dieta não é indicado para quem deseja ter um emagrecimento realmente saudável. Dependendo de qual literatura você busque para aplicar esse gênero ou qual profissional lhe indique esse tipo de dieta, ela pode não funcionar para o seu organismo.

É importante dizer que o sobrepeso pode ter várias causas, como o excesso de líquidos no organismo (inchaço) ou a grande quantidade de gordura.

  • Longo Prazo – Reeducação alimentar

A forma de emagrecer de mais alta segurança é através de uma dieta de longo prazo, que pode ser também definida como uma reeducação alimentar. Esse tipo de dieta é duradouro e deve ser praticado por toda a vida, pois a literatura desse campo e os profissionais que trabalham com ele sabem o como é importante se alimentar bem durante todas as fases da vida.

O emagrecimento tende a ser mais lento, porém o corpo poderá ganhar maior vigor e energia ao ponto que os quilos vão sendo perdidos. Cada ponto dessa dieta é importante, pois você pode aprender muito com esse tipo de prática de boa alimentação.

Muitos nutricionistas têm vendido o “segredo” de um emagrecimento duradouro, porém eles não estão fazendo muito mais do que reeducar as pessoas e dizer como elas podem fazer para gostar de se alimentar bem. Esse é o maior desafio de todos, pois a falta de tempo leva muitas pessoas a comerem mal.

A desvantagem é que o emagrecimento nesse caso será mais lento, porém você pode ter a certeza de que está realmente queimando gordura e não eliminando somente água ou massa magra.

Como escolher a melhor dieta para emagrecer?

Escolher a melhor dieta para emagrecer nem sempre é uma tarefa fácil, afinal não existe uma dieta que pode ser considerada a melhor de todas. Cada uma tem as suas particularidades, restrições e pode reagir de forma diferente para cada organismo. O ideal é que você tenha o máximo de conhecimento sobre cada uma das opções, estas que devem se alinhar bem ao seu objetivo.

A ajuda profissional, como já foi dito anteriormente, é um ponto crucial para tomar a decisão. Por mais que os sites e livros indiquem diversas formas de emagrecimento, nada se compara a uma consulta médica. Há casos em que tratamentos podem ser indicados em paralelo com as dietas, como é o caso de quem tem hipertireoidismo e sofre com o sobrepeso.

Outro ponto que deve ser ressaltado é o fato de que a dieta deve obedecer aos valores nutricionais exigidos pelo seu corpo. Mante-se muito tempo sem fibras, para quem tem prisão de ventre, pode ser algo prejudicial para o andamento do processo de digestão e também da eliminação dos restos do bolo alimentar. Obedecer ao seu corpo pode ser o melhor caminho para o emagrecimento.

Saiba que jejum não é dieta

Uma coisa que muitas pessoas podem confundir é o jejum com a dieta, sendo que ambas as coisas são totalmente diferentes. O jejum é pode ser considerada uma abstinência parcial ou total da ingestão de alimentos, como por exemplo efeito durante a Quaresma pelos Católicos, estes que deixam de comer determinado alimento durante 40 dias.

Já a dieta não se trata somente de um regime, uma restrição alimentar, ela é um cardápio elaborado para ser seguido de acordo com algumas regras na quais devem favorecer a saúde o indivíduo que a está usando.

Entender essa diferença é essencial para saber como proceder no processo de emagrecimento. A perda de peso deve ser feita de forma natural, adquirindo novos hábitos alimentares e promovendo mais saúde para as pessoas. Fazendo jejuns, o máximo que você pode conseguir é perder muitos nutrientes e até massa magra, esta que é tão importante para a geração de energia.

Simpatias nem sempre vão te ajudar

O uso de simpatias para conseguir emagrecer nem sempre pode te ajudar a atingir o objetivo do peso ideal. Esse método pode servir como motivação, mas não será efetivo da forma que você espera se você não se esforçar para conseguir chegar na sua meta.

Você pode até ouvir “ele perdeu 30 kg acordando todo dia e tomando um copo de ovo cru”, porém é possível apostar que essa não foi a única prática feita por essa pessoa. Provavelmente muito exercício físico esteve envolvendo essa pessoa, assim como uma boa alimentação e o corte de diversas guloseimas e doce por um longo período de tempo.

Se a simpatia não for te atrapalhar, usa-la não fará mal algum. Motivação sempre é uma boa coisa, ainda mais quando o objetivo é tão nobre quanto a perda de peso visualizando uma boa saúde.

Lista de dieta

O número de dietas que existem no mercado é gigantesco, sendo que qualquer pesquisa básica em buscadores como Google ou Bing podem te levar para infinitas possibilidades.

Para ajudar você nesse processo de escolha que é tão importante, abaixo você poderá encontrar uma sequência de dietas que podem servir ou não para o seu perfil. É preciso ressaltar que a lista é composta por diversos cardápios diferentes, estes que estão presentes nos três tipos de dietas citados anteriormente.

  • Dieta Cetogênica

A dieta Cetogênica é uma das muitas que existem e que cortam o número de carboidratos ingeridos para que a perda de peso seja possível. O carboidrato simples, aquele que é absorvido de forma mais rápida, é o mais vetado de todos e ele está contido em arroz branco, massas e açúcar.

Um dos diferenciais da dieta Cetogênica é que ela aumenta o número de gorduras que devem ser ingeridas e também o de proteínas, mas esse último em menor número de porcentagem. A dieta indica que você coloque a sua disposição um cardápio bem restritivo.

Essa é uma dieta extremamente restritiva e que deve ser feita em períodos curtos. Muitos podem não indicam, pois, a perda de peso não é tão alta e os efeitos colaterais são muitos, como dores de cabeça e enjoos, devido ao processo de queima das reservas de energia (gordura) de forma rápida.

  • Dieta da Proteína

A dieta da Proteína é outra que corta o consumo de carboidratos, tendo como efeito colateral tontura e cansaço até o quarto dia inicial do processo de emagrecimento. Ao ponto que a dieta da Proteína diminui a ingestão do número de carboidratos, o consumo da própria proteína é levado, isso sem a adição de gorduras, como acontece na Cetogênica.

O emagrecimento mais uma vez vem do baixo consumo dos carboidratos, esses que são mais fáceis de serem absorvidos pelo organismo e virarem capas de gordura no corpo. Já a proteína é fonte de energia de explosão, está em ovos e carnes como a do frango. A dieta ainda prego o a troca do leite integral pelo desnatado, por fornecer menos gorduras para a pessoa que o está consumindo.

Uma dieta rica em proteínas tende a ser muito utilizada por atletas e fisiculturistas, pois eles necessitam da ATP (energia de explosão) para as suas atividades feitas nos treinamentos. Ainda assim esses atletas dificilmente aderem a dieta total da proteína, pois sua alimentação deve ser equilibrada, contendo todos os nutrientes necessários.

  • Dieta do Glúten

O glúten é um elemento que está contido em farinhas de trigo e alguns outros alimentos relacionados a essa família. A dieta do glúten a princípio foi criada com o intuito de fazer com o os celíacos não tivesse mais problemas com esse nutriente. Para quem não sabe, um celíaco é uma pessoa intolerante ao glúten, ou seja, que possui um organismo que não tem a capacidade de digerir esse ingrediente e isso gera uma série de consequências, como acontece com quem tem alergia ao leite.

Alguns nutricionistas e pessoas leigas se apropriaram da dieta do glúten, mesmo não tendo a doença em questão. Por supostamente retirar os alimentos que contém glúten da sua refeitas, muitas pessoas começaram a emagrecer e a dieta tornou-se um sucesso. Ainda assim tem gente que ache o contrário, incluindo pessoas do meio científico.

Hoje, acredita-se que a dieta de glúten não causa um emagrecimento devido ao corte do nutriente, mas sim porque as pessoas acabam cortando uma série de alimentos que são capazes de engordar com: pizza, pão, doce, cevada, etc. Além disso alguns cardápios da dieta fazem com que a pessoa coma menos e consuma uma menor quantidade de calorias.

O glúten não seria o elemento que faz engordar, mas sim os hábitos e nutrientes que estão em volta dele. A dieta é basicamente um placebo, como os remédios, mas teria seus lados positivos.

O grande problema da dieta do glúten é que ela costuma ser mais cara, pois os alimentos sem o nutriente tendem a ter um preço elevado. Outro fator é que com essa dieta as pessoas consomem menos fibras, levando isso um péssimo trânsito intestinal e ao inchaço da região do abdômen. Portanto, a dieta não é uma das indicadas, apesar de ser uma das mais utilizada e fazer cada vez mais o mercado do “sem glúten” crescer ano após ano.

  • Dieta do Mediterrâneo

A dieta do Mediterrâneo é uma das de criação mais simples e daquelas de desacreditar os mais céticos. O cardápio dessa dieta é baseado em alimentos que são muito encontrados na região do mediterrâneo, como frutas e leguminosas da localidade.

Grãos-de-bico, óleos e azeites, nozes, iogurtes e queijos são alguns dos alimentos indicados para serem consumidos na dieta. Obviamente que há todo um planejamento por trás do seu consumo, com opções bem detalhadas para o café da manhã, almoço e janta.

Uma curiosidade sobre a dieta do Mediterrâneo é que a Grécia é um dos países que inspirou alimentação praticada nela. Uma das indicações é o iogurte e isso faz lembrar que um dos maiores produtos fitness de sucesso em 2017 tem sido o iogurte grego. Faz algum sentido para você?

Um dos pontos positivos é que a dieta do Mediterrâneo propaga uma ideia da diminuição da ingestão do sal, enquanto o número de frutas e leguminosas cresce. O ponto negativo é que essa é uma dieta que pode não funcionar bem ao seu organismo, devido à grande quantidade de alimentos diferenciados.

  • Dieta Dukan

A Dieta de Dukan leva esse nome, pois foi criada pelo Dr. Pierre Dukan e divulgada pelo livro “Não Consigo Emagrecer”. Esta é outra dieta na qual os carboidratos são cortados, chegando ao nível de eliminar até as frutas do cardápio da alimentação.

Ao todo são quatro etapas que devem ser feitas para que a dieta seja bem-sucedida. Na primeira delas os carboidratos são cortados e alimentação geral é levemente restritiva. Na segunda etapa o processo começa a ficar mais negligente com diversos alimentos, com o intuito de acelerar a perda dos quilos extras. Na terceira etapa o feijão e outros alimentos com carboidratos podem voltar ao cardápio, mas esses ainda devem ser limitados.

Por fim, na quarta fase, os adeptos da dieta podem comer normalmente e a expectativa é que eles tenham aprendido mais sobre como é preciso ter uma vida alimentar saudável.

O grande problema dessa dieta não é o fato de ela proporcionar ou não uma perda de peso ideal, mas o efeito sanfona que ela geralmente provoca. Muitas pessoas não criam novos hábitos alimentares, voltam a comer lanches em fast foods e extrapolam não só nos fins de semana.

  • Dieta Detox

A Dieta Detox traz para seus adeptos diversas receitas com alimentos que são capazes de desintoxicar o seu corpo de toxinas que a aumento foram ingeridas em alimentações precárias e industrializadas. Segundo a corrente que indica essa forma de dieta, o corpo não consegue emagrecer, pois o organismo está doente e não funciona como deveria na absorção de nutrientes e na queima de gordura.

Entre os ingredientes Detox está o limão, o abacaxi, diversos sucos de frutas, gengibre, saladas complexas, chá verde e muitos outros itens que podem ser usados ao favor do organismo. O bom dessa dieta é que ela pode ser duradoura, ou seja, ela é pouco restritiva e seus alimentos podem ser usados para toda a vida.

Os resultados podem impressionar muitas pessoas, porém essa não é uma dieta que sozinha costuma fazer grandes efeitos. Diferente das restritivas, a Detox permite e precisa que a boa alimentação e os exercícios físicos estejam do lado, ela serve como um complemento de todo o pacote. É uma boa pedida para quem já está no projeto “Verão 2018”.

A importância das refeições

Todo nutricionista e profissional da área fitness irá dizer que as refeições são extremamente importantes para manter o peso e também para perde-lo. Parece meio contraditório, mas observando pelo lado de que nenhum corpo pode deixar de receber alimentos, então é preciso estar de olhos abertos para as possibilidades de nutrientes que podem estar envolvidos em uma boa dieta.

Abaixo você poderá ver algumas dicas para as principais refeições do dia, como saciar a fome com alimentos adequados e o que se deve evitar, ao menos no excesso, nesses cardápios.

Um ponto que deve ser explorado antes de entrar nas refeições é: cada dieta possui seu cardápio e restrições, sendo assim é necessário estar aberto ao que a ela indica. Se você não gosta de determinado alimento ou não corta de jeito algum outro, talvez essa não seja a dieta perfeita para o seu perfil.

  • Café da Manhã

Para muitas pessoas o café da manhã é a refeita mais importante do dia, pois é nesse momento que se deve adquirir boa parte da energia que será levada para todo o dia. Sendo assim, é preciso estar atento ao que você come nesses períodos, pois cada alimento pode trazer um resultado diferente à sua dieta e ao seu dia.

O pão e o café tendem a ser itens com carteira assinada nessa refeição, porém e se você comesse apenas uma fatia do pão e meio copo de café? Reduzir a quantidade pode ser uma chave, assim como colocar outros ingredientes nessa mistura, como uma fruta ou quem sabe algo inovador, até mesmo para começar alegrando o seu dia.

Algumas dietas dispõem para a refeição matinal o ovo, esse que pode ser preparado de diversas maneiras. O pão integral também pode ser uma boa opção, já que tende a ser menos calórico. Queijos também são bem aceitos, desde que oferecem uma quantidade baixa de gordura.

  • Almoço

O almoço é o momento onde se busca repor mais energia para o corpo, sendo um dos momentos onde mais gordura é ingerida. Essa refeição é dominada por excessos, algo que pode prejudicar tanto a digestão quanto o processo de emagrecimento.

Para rechear a alimentação é preciso torna-la mais colorida, colocando no prato saldas com tomate, cenoura, alface e fazendo um carnaval completo. Filé de frango também tende a ser bem vindo, lembrando sempre que grande parte dos nutricionistas indicam que o tamanho não deve ser dos maiores e nem a quantidade dobrada.

Verduras, legumes, fatia de carne e diversos outros alimentos são permitidos, mas tudo de forma moderada. Um prato de pedreiro só serve para quem realmente pratica atividades intensas ao longo do dia e precisa de muita disposição e nutrientes para suportar todas elas.

É comum ver atletas comendo mundo na hora do almoço, mas até mesmo eles têm um controle sobre o tamanho de sua montanha de comida.

  • Jantar

O jantar é sempre um período obscuro onde não se sabe se deve fazer um lanche ou comer um prato de comida. Há diversas pessoas que não tem o hábito de fazer uma comida específica para poderem jantar e isso realmente pode variar de acordo com cada dieta.

O ideal é que a escolha da comida seja feita por opções saudáveis. O truque é adequar a sua rotina a uma boa alimentação, com porções controladas e não muito pesadas, afinal o momento de descansar está chegando. É antes da janta também que muitos sucos detox são consumidos, assim como alguns termogênicos.

Não há uma receita mais indicada para o jantar. Para determinar o que é possível e preciso comer nesse momento, tudo irá depender dos seus hábitos.

  • Período entre refeições

Há diversos profissionais que dizem que é preciso se alimentar de três em três horas, outros que exigem um tempo menor ou maior para que a ingestão de comida seja possibilitada para se ter um emagrecimento saudável.

Independentemente de quantas horas existirem entre as principais refeições, é impossível negar que uma boquinha é feita nesse período de tempo. É possível encontrar muitas literaturas sobre dietas que focam justamente nesse momento, pois diz-se que esses lanchinhos podem ser extremamente prejudiciais para o processo de emagrecer.

Primeiramente, é importante que o indivíduo beba muita água durante esse tempo. A hidratação é importante para que o corpo continue funcionando de forma plena.

Em segundo lugar, é preciso controlar a vontade que dá em comer besteiras como biscoitos, doses e outros alimentos que comprometam a dieta. A fome nessas horas irá existir, não há como evitar, porém, você pode fazer com que ela seja controlada com itens preciosos.

Comer maça, iogurte com linhaça, laranja ou qualquer outra fruta pode ajudar. A fibra é um dos nutrientes que pode ser ainda mais valioso para esses períodos entre refeições, pois ela tende a causar uma sensação de saciedade no organismo.

Em caso de mal-estar, procure um médico!

Não importa qual foi a dieta que você escolheu e qual cardápio para emagrecer está utilizando, se o mal-estar vier e não puder ser controlado, procure um médico! Uma mudança drástica da comida normal do seu cotidiano para a comida de dieta pode causar algumas reações negativas, mas se esses se prolongarem é preciso buscar ajuda profissional para manter a saúde em dia.

A grande maioria das dietas citadas anteriormente, coma Cetogênica ou a Mediterrânea, podem causar algum mal-estar em seus primeiros dias. O organismo ainda não está acostumado com a restrição de certos alimentos e também com a adição de alguns outros. Esse é um processo normal, porém se prolongado pode causar danos irreversíveis.

Nas dietas de cortes de carboidratos o cansaço é o principal efeito colateral, pois você estará cortando a principal fonte de energia do corpo. A grande diferença de uma dieta saudável para uma restritiva é que as restritivas tendem a causar efeitos danos em grande quantidade e se estendidos podem até levar ao óbito, devido à falta de nutrientes.

A importância do gengibre para qualquer dieta

O gengibre é uma raiz que de alguns tempos para cá tem sido muito utilizado no meio fitness. Esse ingrediente foi incorporado em diversas dietas e em muitas delas é o objeto principal a ser utilizado. Isso acontece porque o gengibre pode ser considerado um “superalimento”, já que possui diversas propriedades que beneficiam desde a queima de gordura até as pessoas que praticam exercícios físicos de forma constante.

É possível dizer que o gengibre emagrece, graças ao seu fator termogênico que aumenta o metabolismo e causa uma maior queima de gordura. Além disso o alimento tem efeitos analgésicos e anti-inflamatórios, o que faz com que a recuperação de atletas amadores seja reduzida e beneficiada.

Por estar fazendo sucesso e poder ser utilizado em diversas receitas, servindo como tempero ou para a feitura de chás e sucos, o gengibre passou a ter um acesso mais fácil. Qualquer feira deve vender a raiz, assim como ela pode ser encontrada em supermercados e também em lojas especializadas.

As fibras podem ser essenciais para quem tem fome

Como já foi dito no subtópico “Período entre Refeições”, as fibras podem ser muito bem vindas para quem tem fome em excesso. Além de serem encontradas em frutas, elas ainda são capazes de serem incorporadas em outras receitas, até para variar o cardápio que será consumido.

A maçã é uma fruta que contém muitas fibras, assim como a banana. Fatias de maçã em um lanche entre refeições pode ser uma boa ideia, já que é prático de ser feito e pode dar uma dupla sensação de saciedade, uma na questão física e outra na psicológica. Quando você divide o alimento, muitas vezes se tem a sensação de que você está comendo mais.

A fibra em si melhora a saciedade, pois ela não é digerida no intestino. Seu tempo no organismo é mais demorado e isso faz com que a barriga fique cheia durante mais tempo.

O cuidado que se deve ter com uma dieta radical

Não é tão raro quanto se pensa, achar uma pessoa que ao menos uma vez na vida tenha feito uma dieta considerada radical. Menos incomum ainda é essas pessoas relatarem que conseguiram sim emagrecer 10 quilos, 20 quilos ou até 30 quilos em pouco menos de um mês.

Entre farsas e verdades, é impossível negar que essas dietas radicais realmente causem uma perda de peso elevada. A pergunta que fica é: por que elas devem ser evitadas?

Em primeiro lugar, a maioria dessas dietas não causa uma perda de gorduras, mas sim de massa muscular e de líquidos. A massa muscular tende a ser tão ou mais pesada do que a gordura, mas está melhor condicionada e ao contrário da reserva de energia, ela tende a elevar o metabolismo.

A perda de líquidos em retenção pode até ser uma boa coisa, porém é comum que essas dietas elevem a eliminação de  água do corpo, o que pode levar a casos graves de desidratação.

O segundo ponto a ser ressaltar é: as dietas radicais causam efeito sanfona. Além dos riscos de vida que se corre ao fazer uma dieta restritiva, não há uma reeducação alimentar concreta e todos os quilos perdidos são repostos em algumas semanas, sendo que em muitas vezes a perda vem com certo acréscimo.

Evite beber álcool durante dietas de curto prazo

Não só nas dietas de curto prazo, mas também nas dietas mais longas. A bebida alcóolica tende a ser prejudicial num processo de emagrecimento devido à dois fatores importantes.

As toxinas contidas em bebidas alcóolicas tendem a ser maléficas para o organismo, ou seja, retarda-o e faz com que a queima de gordura não seja tão efetiva quanto deveria. Quanto mais álcool você beber, mas sentirá e verá que a perda de peso não está sendo como o objetivado.

Outro problema das bebidas alcóolicas, em especial a cerveja, é sua alta quantidade de calorias. Existem alguns tipos de cerveja que podem ser consideradas uma refeição completa, devido ao seu valor nutricional.

Vale ainda ressaltar que a cerveja contém glúten, algo proibido em certas dietas.

Cuidado com dietas de frutas

O emagrecer está ficando cada vez mais difícil e sempre dizem que as frutas não possuem qualquer ponto ou caloria que vá prejudicar a dieta, então muitos podem pensar: vou fazer uma dieta apenas de frutas. Por mais que a intenção seja boa, os resultados podem ser desastrosos.

O consumo de frutas é importante devido ao seu valor nutricional, mas só elas não são capazes de suprir todas as necessidades que o corpo possui para se manter em forma. Proteínas e carboidratos, assim como sais minerais, também precisam ser ingeridos para que o organismo funcione plenamente.

Em 2013, Ashton Kutcher interpretou o papel de Steve Jobs no filme Jobs, referente a vida do fundador da Apple. Para tentar adentrar no personagem de forma profunda, Ashton tentou fazer a mesma dieta que Steve fez no passado, se alimentando apenas de frutas.

O resultado foi um fracasso, pois Ashton Kutcher acabou parando no hospital devido à uma série de problemas ocorridos graças à falta de ingestão de alguns  nutrientes essenciais para o organismo.

Os benefícios do chá

O chá pode ser um grande aliado das dietas, principalmente aquelas que buscam oferecer alimentos termogênicos ou desintoxicantes para a alimentação. Dependendo dos ingredientes do chá, é possível se conseguir diversos benefícios como a melhora de alguns males ou até mesmo o aumento na queima de gordura.

O chá de gengibre, por exemplo, é capaz de aumentar a temperatura corporal e fazer com que o metabolismo funcione de forma mais rápida. Essa xícara de chá pode ainda levar um acréscimo de misturas de ingredientes que promovam bens duplos, como não só aumentar a queima de gordura como também limpar o organismo.

Os perigos do chá

Apesar de benéfico, uma xícara de chá pode ser muito prejudicial ao organismo humano. O excesso desse líquido e o uso de ingredientes perigosos podem ser o estopim para problemas no sistema digestivo, além de causarem diversos outros problemas.

Deve-se ficar atento ao que se usa no chá, pois nem tudo pode promover bons resultados ao ser misturado com água quente. O colágeno em pó, por exemplo, que é utilizado em algumas dietas, deve ser usado apenas para o que for indicado pelo fabricante ou nutricionista que o indicar.

Existem diversos casos de mortes de pessoas que tomaram chá em excesso e feito com ingredientes proibidos, isso para aumentar a perda de peso. A noz da índia foi uma das maiores causadoras de óbitos de pessoas que ingeriram de forma errada o alimento.

Principais grupos de alimentos auxiliares

Entre dieta e receitas, muitos alimentos são cortados e outros incluídos nos cardápios que devem ser utilizados durante um curto ou longo período de tempo. A grande maioria desses alimentos tem uma função dentro desses planos de emagrecimento, porém nem todos ficam sabendo para o que cada um serve.

O que poucas pessoas sabem é que existe uma série de ingredientes que podem se adequar a quase todos os tipos de dietas saudáveis, pois eles servem como auxiliares e aumentam a probabilidade da perda de peso e do bom funcionamento do organismo.

Abaixo você poderá encontrar os principais grupos de alimentos auxiliares, todos tendo os seus benefícios e particularidades. Escolha o que mais lhe agrada e pesquise a fundo sobre ele, pois assim você conseguirá tirar um máximo da sua dieta.

  • Termogênicos

Os alimentos termogênicos são aqueles que oferecem aos seus consumidores um amento na temperatura corporal. Esse benefício faz com que outro seja atingido, pois o aumento do calor do corpo eleva a atividade do metabolismo e isso faz com que mais gordura seja consumida em um tempo menor.

O grupo dos termogênicos é bem amplo e seus ingredientes mais comuns são a canela, o gengibre, a pimenta e o café. Todos eles são capazes de aumentar a temperatura corporal ao seu modo, alguns tendo efeitos colaterais e outros não.

Os termogênicos podem ser consumidores através de chás, de uma alimentação balanceada ou em sucos, o que mais aprouver ao consumidor desse grupo de alimentos auxiliares.

Não existe uma receita específica para os termogênicos, eles simplesmente são adequados a diversos cardápios sendo itens de desejo e podendo ser um grande diferencial entre o sucesso e o fracasso de uma dieta.

  • Desintoxicantes

Os alimentos auxiliares considerados desintoxicantes são aqueles que promovem uma limpeza no organismo, fazendo com que ele funcione melhor e assim possa queimar mais gordura. A ideia desse grupo é de que o corpo humano está infestado de toxinas que foram adquiridas ao longo de anos se alimentando de forma inadequada.

Os desintoxicantes chegam para sanar esse problema das toxinas e tornar o corpo mais saudável. Entre os alimentos que estão frequentes nos cardápios Detox estão o gengibre, o limão e o chá verde.

Esses alimentos, diferente dos termogênicos, possuem uma dieta apenas para eles. Essa é uma dieta mais saudável e busca promover uma alimentação mais adequada, assim como tenta implementar uma reeducação alimentar.

Os alimentos desintoxicantes podem ser consumidos tanto em formas sólidas como em formas líquidas. Saladas, chás e sucos estão entre as principais receitas para emagrecer da dieta que usa os Detox.

  • De saciedade

Na natureza existem alguns alimentos que dão maior saciedade do que outros e isso ocorre devido a alguns fatores nutricionais, principalmente graças as fibras. Por não serem digeridas na região intestinal do corpo humano, as fibras tendem a regular melhor o processo de digestão.

Além de dar maior controle para o bolo digestivo, as fibras absorvem mais água e incham no estômago, o que dá uma sensação maior de saciedade. Entre os alimentos que contém fibra estão a maçã e a banana. Alguns produtos industrializados, também contam com o nutriente como é a farinha de casca de banana que pode ser encontrada em diversas lojas especializadas.

Os alimentos que dão saciedade são altamente indicados para sobremesas ou períodos entre refeições, quando a fome bate e é preciso comer algo pouco calórico, mas ainda assim que possa acabar com a fome.

Busque o máximo de informações quanto for possível

Uma dica muito importante para quando você for escolher uma dieta é, busque o máximo de informações quanto for possível. A escolha de uma dieta errada pode causar diversas consequências que vão desde a ineficácia no processo de emagrecimento até riscos sérios de vida.

Pesquise em sites variados, busque por materiais de reeducação alimentar, cardápio PDF na internet, aprenda com os profissionais da área de saúde e nutrição e tente alinhar ao máximo a dieta ao exercício que você pratica.

Saber onde se está pisando é essencial para não entrar em furadas. Quanto mais preparado você estiver para uma dieta, maiores serão as chances de obter  sucesso na perda de peso.

Desconfie de dietas milagrosas

Já foi comentado sobre o fato de as dietas radicais merecerem uma atenção redobrada. Essa precaução também deve ser tomada quando a dieta promete operar grandes milagres e sem oferecer risco algum. Toda ação tem sua consequência e por mais que a dieta faça você realmente perder 30 kg em um mês, seu corpo irá sofrer drasticamente com isso.

O organismo humano não está preparado para mudanças drásticas, por isso toda reeducação alimentar preza que as alterações  no cardápio sejam feitas pouco a pouco. A saúde é o que mais deve importar no processo de emagrecimento, sendo assim, é preciso total cuidado com a escolha da sua dieta.

Existem diferenças do organismo da mulher e do homem

O organismo de cada indivíduo pode reagir de forma diferente a uma determinada alimentação, essa diferença sendo ainda maior quando você compara um corpo masculino com o feminino.

As mulheres têm muito mais variáveis a serem consideradas no processo de emagrecimento, como os fatores hormonais e também com possíveis gestações durante esse tempo. É preciso muita atenção a isso, pois nem tudo o que funciona para eles pode ser de serventia para elas.

O mercado vem entendo isso a cada ano que passa, não atoa diversos produtos vem sofrendo com a produção especializada para homens e para mulheres, como tem sido os suplementos alimentares.

A suplementação pode ajudar a dieta

Assim como os alimentos auxiliares, a suplementação também pode ser de grande ajuda para quem está tendo de passar por um processo de emagrecimento. Esse tipo de produto costuma oferecer uma boa dose de nutrientes que foram escolhidos a dedo para complementarem a fórmula.

Existem suplementos que são capazes de aumentar a queima de gordura, outros dão energia a mais para os treinamentos e ainda existem aqueles que fazem com que o corpo elimine as toxinas adquiridas com péssimas alimentações.

Vale ressaltar que a suplementação, assim como os alimentos auxiliares, não consegue agir sozinho no processo de emagrecimento. Uma dieta equilibrada e exercícios físicos são necessários para que os quilos extras sejam eliminados de vez do seu corpo.

O mercado também oferece suplementos alimentares para quem quer fazer sua massa muscular se desenvolver, algo que pode ser benéfico pois com mais músculos o metabolismo tende a agir mais rápido. Com esse tipo de suplementação é possível acabar com dois problemas de uma única vez, aumentando a massa muscular e ainda tendo uma grande melhora  na saúde.