Arquitetura da Informação… Que Porr@ é essa?

2 meses e 17 dias!

2 fuking meses e 17 dias sem publicar nesse blog! O tempo que voa! Aconteceram muitas coisas nesse tempo, desde me adaptar a minha função de Pai de 2 meninas até o fato de ter ficado rico da noite para o dia mudando meu mindset e ajudando as pessoas para que ganhem dinheiro :p (Piada bosta!!)….

Enfim, voltando ao assunto desse post, aconteceram algumas coisas que quero explicar nesse artigo. Quem me segue sabe que eu sou louco por automatização e que fazer Black Hat é um selo meu. Mas, também sempre diz que para saber fazer Black hat tem que saber fazer White Hat. E ai entra algo interessante que quero compartilhar nesse post.

Eu ainda acredito que Links são o maior fator de ranqueamento de Google. Ponto. Eu penso assim baseado na minha experiência e pelo que vejo em diferentes nichos mais competitivos. Prova disso são os diversos sites que tenho posicionado só com programas de automatização de Link Building, como GSA. (tutorial AQUI)

Estou fazendo novos testes com ferramentas como Money Robot Submitter, mas isso será tema de outro artigo.

Então, contra fatos não há argumentos. Links seguem posicionando e segundo a minha teoria seguirão posicionando por algum tempo.

Em algum momento links vão morrer? Talvez sim, talvez não. Mas é fato que Google está cada vez mais cuidadoso com esse fator.

E ai é onde começou a ideia desse artigo….

Há alguns meses venho sentindo que alguns links que antes podiam posicionar facilmente, hoje estão demorando mais um pouco para fazer efeito.

Tenho projetos onde botei MUITOS links de qualidade e Google invés de subir o site, fez com que ele caia, mas, sem sair da primeira página. Em nichos muito concorridos. Com muito volume de pesquisas e com concorrentes que fazem Black Hat.

Inicialmente pensei que o fato podia estar em que os concorrentes estão fazendo técnicas de black hat que fizeram subir eles relativamente rápido (Em alguns projetos eu não uso black hat), e eu pensei que se conseguia mais links de qualidade, controlaria isso.

Estava equivocado!

Foi ai que pensei em analisar os sites internamente. Muitos desses sites não são meus, são de meus clientes. E terminei conhecendo ferramentas muito boas para analise onpage. Percebi que o problema podia estar em não ter o site com uma boa arquitetura de informação. Basicamente, eu não estava sendo claro com Google e não estava ajudando a que ele entenda o site.

Evidentemente, pensei que isso podia estar pesando, e muito, no fato de que os links que eu estava enviando não estavam fazendo tanto efeito.

Fui e conversei com muita gente, analisei muitos nichos e minha surpresa foi grande quando vi que existem nichos onde os primeiros posicionados NÃO TINHAM FEITO LINK BUILDING!

Mas, em contrapartida, tem uma excelente arquitetura de informação.

Devo esclarecer que são nichos menos concorridos, mas o fato é que uma boa arquitetura posicionou por acima de sites que tinham links.

Não estou dizendo que agora arquitetura de informação é o pulo do gato. SEO não é resumido a um fator só. Mas, cada vez é mais necessário que possamos nos especializar nos diferentes fatores que Google considera mais relevantes na hora de qualificar um site.

Iniciei um tempo de troca de experiências, de analises e de testes e aprendi muito sobre esse tema. E embora ainda tenha muito que aprender nesse tema, decidi escrever esse artigo.

Obviamente esse trabalho deve ser feito logo no inicio do projeto, mas, a realidade é que muitos de nos não ficamos preocupados nesse tema quando começamos. Então, agora só precisamos arrumar o que já está bagunçado 🙂

Agora, depois dessa mega introdução de 570 palavras.. bora pra akshion!

O que é essa porr@ de Arquitetura de Informação?

Basicamente você deve entender que seu site sera acessado por dois tipos de pessoas: As físicas e os robôs.

O que temos que alcançar com a arquitetura de informação é que tanto um quanto outro tenham facilidade para saber de que trata o site e encontrar o que estão buscando.

Resumindo, é isso.

Ou seja, é a forma como ordenamos os conteúdos de nosso site. E é muito importante para SEO.

Se a pagina não tem uma arquitetura de informação adequada pode trazer uma má experiência para o usuário. Quais são as consequências disso? Entre outras coisas, uma taxa de rejeição elevada ou uma taxa de permanência baixa.

Agora, uma boa arquitetura de informação, além de uma boa experiencia para o usuário favorecerá a que seu site tenha uma melhor indexação. O crawler de Google, ao encontrar uma arquitetura ordenada saberá indexar e posicionar melhor as URLs que considere relevantes para os resultados das Serps.

De forma geral podemos dizer que arquitetura da informação tem os seguintes pontos:

  • Estrutura de URL
  • Identificação de Categorias
  • Identificação de Tags
  • Identificação de filtros
  • Adequação de conceitos e conteúdos

É bastante comum, e me passou por isso estou escrevendo esse artigo, que a maioria de pessoas não considerem desenvolver uma arquitetura de informação desde o primeiro dia. Por isso, depois tem algum tipo de problemas e é ai onde ligam para a importância dela.

Existe uma regra não oficial que é a regra dos 3 cliques que basicamente diz quanto menor o número de cliques de distancia um usuário está do objetivo, maior possibilidades terá de completar essa tarefa. Se o usuário está a mais de 3 cliques, o objetivo não é cumprido. Como diz, é uma regra não oficial, mas que muitas pessoas gostam de levar em consideração.

No seguinte gráfico que tirei do Screaming Frog pode ver que, depois de percorrer por todo meu site, a maioria de objetivos está a menos de 3 cliques de distancia. Insisto, não é uma regra, também não é algo oficial. Tem que testar!

estrutura darkent

Não leve como religião alguns conceitos. A maioria acredita que SILO é pica das galaxias e todos querem fazer SILO e ensinar SILO. Mas o fato é que quando você analisa sites que estão bem posicionados, muitas vezes, não usam SILO. Já falei disso nesse artigo.

Tipos de Arquitetura de Informação

Sequencial

Esse modelo é um dos mais simples para estruturar um site e seu conteúdo. É útil para sites de conteúdo formativo onde o usuário é levado de forma consecutiva. Cada pagina leva para pagina seguinte.

sequencial

Para o robô cada clique que leve para outra página será um novo nível de profundidade.

Hierárquico

Se seu site tem um volume grande de informação pode usar esse modelo. É o modelo mais comum onde a home page tem maior relevância. Logo vem as categorias e depois os artigos.

hierarquico

Rede

É um modelo mais “bagunçado”, onde qualquer pagina pode sair de entrada ou de saída. Podem ser usado em sites onde não precise ser tão parametrizado, por exemplo, um site de jogos ou algo do tipo.

rede

Como pode ver não existe uma estrutura ideal, nem uma que é melhor. Vai depender do objetivo de seu site e de como seja o usuário dele.

O que considerar para estruturar um Site?

Considere saber como buscam seus usuários:

  • Por nome do produto
  • Por característica
  • Pelo benefício
  • Pela qualidade do produto

Baseado nisso construa a sua taxonomia.

Tags

Um ponto interessante e que muitos utilizam de forma totalmente errada.

As tags, embora possam criar conteúdo duplicado quando são mal utilizadas, são ideais para complementar a sua arquitetura de informação. Crie tags eficientes e não tags que sejam muito confusas.

Veja o seguinte exemplo de tags confusas:

tags

Você pode ou não pode indexar as tags.

Esse artigo é um pouco do que fui aprendendo ao longo dos últimos meses e tem como objetivo 2 coisas:

  1. Abrir sua mente para o fato que SEO não é quadriculado e que as estrategias não tem que ser feitas sempre igual nem aplicadas a todos os sites.
  2. Pare de perguntar: “SILO é o melhor?”

9 Comments

  1. Leonardo Pederzoli julho 11, 2016
  2. Donizeti julho 11, 2016
  3. Renato julho 18, 2016
    • Darkent julho 24, 2016
  4. Vicente Sampaio agosto 24, 2016
    • Carlos Oliveira novembro 9, 2016
  5. carlos setembro 4, 2016
  6. alberto setembro 26, 2016
  7. Honei maio 10, 2017

Leave a Reply